Mostrando postagens com marcador BRT. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador BRT. Mostrar todas as postagens

domingo, 14 de janeiro de 2018

BRTs BI ARTICULADOS SAO DEVOLVIDOS AS FÁBRICAS

BRT do Rio não opera mais com ônibus biarticulados

Então Prefeito Eduardo Paes lançava os bi-articulados para o BRT em setembro de 2014.
Únicos dois veículos que operavam no Corredor Transoeste foram devolvidos a fabricantes pelas empresas de ônibus, e marcam mais um capítulo da crise no setor
ALEXANDRE PELEGI
Anunciado em setembro de 2014 como uma novidade no sistema BRT do Rio de Janeiro, os ônibus biarticulados não fazem mais parte da frota de veículos.
Por sua capacidade de maior transporte de passageiros – 270 pessoas – a chegada dos biarticulados foi saudada como um avanço para o sistema de transporte. Sua capacidade de escoamento permitira levar mais pessoas, permitindo maior agilidade ao modal.
No site da prefeitura do Rio, em matéria especial sobre a novidade no dia 19 de setembro de 2014, pode-se ler:
“O prefeito Eduardo Paes apresentou nesta sexta-feira (19/09) dois ônibus biarticulados que serão utilizados no sistema BRT (Bus Rapid Transit), corredor expresso para ônibus articulados. Os dois veículos, com capacidade para 270 passageiros cada – mais do que a capacidade de um Boeing – têm 28 metros de comprimento e vão operar nos corredores expressos Transoeste, que liga Santa Cruz à Barra da Tijuca, e Transcarioca, do Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, à Barra. O modelo Volvo B340M biarticulado é totalmente fabricado no Brasil e é o maior ônibus em circulação no país. A princípio, os veículos serão usados no trajeto Alvorada/Mato Alto, da Transoeste”.
Como se lê na nota, os primeiros veículos passaram a circular “experimentalmente” no Corredor Transoeste. E agora estes mesmos veículos foram devolvidos pelas empresas Redentor e Translitoral aos fabricantes.
O consórcio BRT Rio afirma que o fim dos biarticulados reflete a crise que as empresas de ônibus atravessam no Rio de Janeiro. Crise que em 2017 atingiu seu ápice, com superlotação e buracos no asfalto, atos de vandalismo nas estações, e a constante polêmica entre empresas e a Secretaria de Transportes.
Isso sem falar na crise da tarifa, congelada pelo atual prefeito e rebaixada por duas vezes no ano por decisões judiciais. Enquanto em São Paulo a tarifa subiu agora em janeiro para R$ 4,00, no Rio continua no patamar de R$ 3,40.
Duas companhias faliram no ano passado e, desde 2015, oito empresas fecharam as portas.
Segundo o Rio Ônibus, duas companhias faliram em 2017, sendo que desde 2015, oito empresas já fecharam as portas.
EMPRESAS DE ÔNIBUS QUE JÁ FECHARAM NO RIO DE JANEIRO:
2017:
– São Silvestre (Consórcio Intersul)
– Transportes Santa Maria
2016:
– Auto Viação Bangu (Consórcio Santa Cruz)
– Algarve (Consórcio Santa Cruz)
2015
– Translitorânea (Consórcio Intersul)
– Rio Rotas (Consórcio Santa Cruz)
– Andorinha (Consórcio Santa Cruz)
– Via Rio (Consórcio Internorte)
Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Multa de 170,00 para quem não pagar tarifa no BRT do Recife , o que você acha?


O órgão gestor tem que resolver isso urgente e ai temos uma boa ideia.




Lei municipal foi aprovada no Rio de Janeiro. O que você acha de ser adotada no sistema da RMR? Foto: BRTRio/Divulgação








Calma. A iniciativa que titula esta coluna não é na Região Metropolitana do Recife. Mas poderia ser, já que o sistema pernambucano, embora bem menor do que o carioca, tem praticamente os mesmos índices técnicos de evasão de receita – o famoso calote, como definem, sem frescura, os cariocas: 12%, enquanto no Rio se trabalha com 15%. Depois do VLT Carioca, que desde 2016 coloca à prova a honestidade dos passageiros ao retirar as catracas de acesso ao Veículo Leve Sobre Trilhos e confiando o pagamento da tarifa a cada usuário, o Rio de Janeiro está oficializando a mesma concepção de cobrança ao Sistema BRT. A Lei 6.299/2017, aprovada este mês e de autoria do vereador Felipe Michel (PSDB), prevê multa de R$ 170, acrescida de 50% no caso de reincidência (ou seja, R$ 255), para as pessoas que forem flagradas sem pagar a passagem no BRT.


A lei foi vetada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), mas teve o veto derrubado pela Câmara Municipal e teve um prazo de 60 dias para ser regulamentada. A dimensão do BRT carioca diante do VLT é enorme e, por isso, a operacionalização da lei é bem mais difícil. Afinal, o BRT Rio tem três corredores, frota de 440 articulados, com 135 estações e terminais. Além disso, são 450 mil passageiros transportados diariamente. Mas o mecanismo foi criado e, agora, o poder público e o setor operacional só não fazem uso se não quiserem. E, que tal, se a mesma proposta fosse trazido para o BRT Via Livre, que opera nos Corredores Norte-Sul e Leste-Oeste?












A nova lei carioca diz que a conferência e a validação dos cartões será feita por um agente público – no caso do VLT, os fiscais da honestidade são da concessionária e, nos flagrantes, um agente da Guarda Municipal entra em cena para aplicar a multa. Confirmado o (calote), o passageiro receberá a multa e tem o prazo de dez dias para fazer o pagamento. Se ignorá-la, o devedor poderá ser inscrito nos órgãos de proteção ao crédito e na Dívida Ativa do Município, que realiza a cobrança judicial.

Modelo é igual ao adotado no VLT Carioca, desde 2016. Nele, não há catracas e a honestidade dos passageiros é testada. Fotos: Roberta Soares




É o mesmo modelo de penalização do VLT, que, pelo menos segundo os números informados oficialmente, teve um alto índice de evasão no início da operação, em junho de 2016, mas este ano não ultrapassou os 10%. E só tem caído. Números apresentados pela Guarda Municipal do Rio de Janeiro mostraram que entre 5 de setembro de 2016 e o dia 30 de setembro deste ano, foram aplicadas 8.970 multas a passageiros por não pagamento da tarifa do VLT. Fevereiro teve o maior número de infrações: 950 pessoas. Mas em setembro passado, já havia uma queda brusca de 521 multas. De forma geral, passados dois anos, o fato é que 90% dos passageiros pagam a tarifa do VLT.



Confira, no vídeo de 2016, como é feita a validação do pagamento no VLT Carioca:













Mesmo que o passageiro não pague a multa por ter sido flagrado sem o pagamento da tarifa do VLT – de R$ 3,80 –, só o constrangimento que ele passa ao ser abordado pelo fiscal e, posteriormente, multado por um guarda municipal, educa e inibe o calote. E, pelo menos no caso do VLT Carioca, aqueles que resolverem não validar a passagem nos validadores distribuídos pelos vagões devem saber que o risco de passar um vexame é grande. O Blog De Olho no Trânsito já acompanhou a operação do bonde moderno carioca e pode garantir: a fiscalização existe de fato e a todo momento os fiscais entram e escolhem passageiros aleatoriamente.













A operacionalização da nova lei no Sistema BRT é que será o grande desafio dos cariocas e será o de qualquer sistema que venha a copiar a lei porque o VLT tem menos composições e uma operação concentrada – são apenas duas linhas que rodam na área central da cidade. O Consórcio BRT, que gerencia o BRT Rio (que inclui os Corredores Transoeste, Transcarioca e Transolímpica), já demonstra preocupação com essa realidade.


“Estamos felizes com a nova lei, sem dúvida, até porque temos sofrido muito com a evasão de receita e, ainda mais, com a perda de passageiros, que hoje é de aproximadamente 20% devido à crise financeira do País e do Rio de Janeiro. Mas é preciso que a regulamentação aconteça. Só ela vai definir como será a aplicação da lei na prática. A utilização dos fiscais e da Guarda Municipal, como acontece no VLT Carioca, por exemplo, é o principal ponto. Há um custo que precisa ser estimado”, pondera a diretora de Relações Institucionais do BRT Rio, Suzy Balloussier.





Equipamento instalado na Estação Benfica do BRT, no Recife, era agressivo e teve que ser alterado após muitas reclamações dos usuários. Foi a primeira ação para inibir as invasões no sistema




Segundo o Consórcio BRT, a despesa com o fiscal que vai validar o pagamento das passagens, que na lei é de responsabilidade das concessionárias, não está previsto da planilha de custo do sistema. “É preciso saber quem pagará por esse custo, que não é barato porque temos 135 estações e terminais, que funcionam 24h. Ou seja, são três turnos de operação. Seriam necessários, numa conta rápida, cerca de 400 fiscais. Além dos agentes da Guarda Municipal, que aplicariam as multas. Tudo isso precisa ser definido na regulamentação da lei”, argumenta Suzy Balloussier. Na lei que penaliza o passageiro que anda no BRT sem pagar, inclusive, é prevista multa de R$ 5 mil a R$ 50 mil para as concessionárias que descumprirem a determinação de disponibilizar os fiscais e seguranças.


fonte : Blog De Olho no transito

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Violência no BRT Conorte - Tiroteio

  - Tiroteio agora

Estação BRT Bultrins.

Policial militar abordado por dois elementos, onde após reagir a investida, um dos indivíduos veio a óbito e o segundo, baleado, em fuga. Viaturas na busca do imputado.
Policial foi alvejado na perna e socorrido por populares.
Segundo informações preliminares, seria o CB Abimael, companheiro do 1° BPM.
Fonte: Whatsapp amigo PM que tá na ocorrência

terça-feira, 26 de setembro de 2017

BRT Corredor Norte sul - Obras se arrastam a cinco anos e carece de manutenção urgentes e o Governo omisso a sua funcionalidade

BRT no Brasil

BRTs fazem fila para passar na PE-15, nos Bultrins, por conta de buracos / Filipe Jordão/JC Imagem
BRTs fazem fila para passar na PE-15, nos Bultrins, por conta de buracos / Filipe Jordão/JC Imagem

Resultado de imagem para brt no complexo salgadinho olinda
No Corredor Via Livre BRT Norte-Sul, que liga Igarassu ao Recife, obras e descaso caminham juntos. Ao mesmo tempo em que o governo anuncia mais uma etapa do projeto – o alargamento da ponte sobre o Canal da Malária, na PE-15, Complexo de Salgadinho, em Olinda – trechos do corredor, que vem sendo implantado há cinco anos, se deterioram visivelmente. Inúmeras crateras no asfalto, descontinuidade da faixa exclusiva e passeios tomados por mato levam o Norte-Sul a deixar pelo percurso de 32,2 quilômetros os ganhos que o sistema deveria oferecer: velocidade, conforto e melhor acessibilidade.

Mas o projeto ainda inclui outras obras. O alargamento da Ponte Preta, localizada sobre o Rio Beberibe, em Olinda, também começa nos próximos dias, segundo a Secretaria Estadual das Cidades (Secid). E estão em fase de licitação a requalificação dos terminais integrados da PE-15, Pelópidas Silveira e Igarassu.

Resultado de imagem para brt no complexo salgadinho olinda
“A previsão é de que o TI Igarassu inicie as obras ainda em 2017 e que os serviços nos terminais PE-15 e Pelópidas comecem em 2018, com previsão de um ano de obra e conclusão total do projeto em 2019”, informa a secretaria, por meio de nota.

MANUTENÇÃO

Ao todo, R$ 136,5 milhões já foram investidos no corredor, estimado em R$ 188 milhões, conforme a Secid. Mas apesar do alto custo sua manutenção vem sendo negligenciada.

Nas proximidades da Estação Sítio Histórico, em Ouro Preto, Olinda, o piso dos BRTs (veículos que custam em torno de R$ 800 mil) chega a se arrastar no asfalto enquanto os motoristas tentam driblar as crateras, muitas cobertas por água. Alguns coletivos convencionais que usam a mesma faixa optam por trafegar pelo passeio, que é de terra, para fugir dos buracos, arriscando a vida dos pedestres.

Já os BRTs, que medem 19 ou 21 metros e transportam até 160 pessoas, formam fila para vencer os buracos. Nas imediações da Estação Bultrins, em Jardim Fragoso, Olinda, o cenário também é crítico. “A situação está muito difícil para a gente. Os veículos quebram, a viagem atrasa e aumenta o risco de acidentes porque a gente se mistura com os carros pequenos”, lamenta o motorista de BRT Adalberto Ferreira, 47 anos.

RECLAMAÇÕES

As reclamações dos passageiros vão mais além. “No começo o BRT era mais rápido e funcionava bem. Agora ele atrasa por conta dos buracos, vive tendo assalto e estamos com dificuldade de carregar o VEM (bilhete eletrônico). Aqui mesmo (na Estação Bultrins) roubaram a máquina de recarga e amarraram o funcionário”, conta a vendedora autônoma Crisleide Pontes, 53 anos.

O corredor começou a ser implantado em janeiro de 2012 e deveria ter ficado pronto para a Copa de 2014, mas somente em julho daquele ano passou a funcionar parcialmente. Hoje, opera com 27 das suas 29 estações, oito das nove linhas e 75 dos 126 BRTs previstos. Conforme o Grande Recife Consórcio de Transporte, 66,4 mil pessoas são transportadas ao dia, devendo chegar a 160 mil quando o corredor for concluído.

“A manutenção dos trechos críticos da PE-15 está sendo executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER-PE), que iniciou os serviços na última sexta-feira (11/09/17)”, informa a Secid.

fonte: Secretária das Cidades/ Secid 
edição de testo e imagens; Jailson silva

Ultrapassagem de BRTs causa colisão com dois feridos em Olinda


fonte: Folha PeResultado de imagem para brt no complexo salgadinho olinda
foto arquivo blog ilustrativa

Duas pessoas ficaram feridas, na manhã desta terça-feira (26), em uma colisão de um táxi com um poste na Avenida Agamenon Magalhães, no Complexo de Salgadinho, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife. 

De acordo com o taxista Salomão da Silva Neves, o acidente ocorreu após uma ultrapassagem envolvendo dois BRTs na frente do Classic Hall. “Eu vinha na direita e vinha um BRT ultrapassando outro BRT. Os dois iam se chocar e um abriu para cima de mim. Eu, como estava na direita, próximo ao meio-fio, puxei para ele não bater no carro. Quando puxei, subi o meio-fio e colidi com o poste”, relatou Salomão.

O taxista estava acompanhado da esposa, que foi socorrida pelo Samu para o Hospital de Fraturas do Espinheiro com escoriações no ombro. Ele contou ainda que o motorista do BRT não prestou socorro e que o carro não tem seguro. Salomão sofreu escoriações na boca e na perna e esperava a chegada do dono do veículo para seguir para o hospital acompanhar a sua esposa.

Acidente de táxi na Avenida Agamenon Magalhães
Acidente de táxi na Avenida Agamenon Magalhães


sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Teve inicio hoje a reforma e o inicio das obras de duplicação de 30 km entre Abreu e Lima e Cajueiro Seco e dando inicio a obra do BRT na BR 101


 Além de se recuperar a pista, será aberta uma faixa exclusiva em todo o percurso para o BRT e ciclovias em ambos os sentidos. As obras começam em 15 de Setembro. A implantação das estações e a adequação da via para o sistema, que inclui a construção de viadutos, pontes e elevados, deveria ter acontecido no início de 2014 , mas só agora a coisa vai andar com previsão de 4 anos pra concluir.
Trecho entre Abreu e Lima e Jaboatão contará com 39 estações de transporte rápido e 30,7 km de ciclofaixa
A intervenção que o estado vai fazer no trecho entre o km 51 e o km 82 da BR-101 vai consolidar o novo perfil da rota que se tornou fundamental para a RMR. Desde que foi implementado, na década de 1960, esse trecho deixou de funcionar apenas como passagem para veículos de carga e incorporou o tráfego misto, inclusive o transporte coletivo, assumindo função de perimetral. O aumento de demanda e a falta de investimentos deixou a via sucateada e com gargalos que comprometem a mobilidade. “Não cabe mais fazer só recapeamento. A BR será contemplada com um corredor exclusivo de ônibus, como previsto no PDTU (Plano Diretor de Transportes Urbanos)”, afirmou o secretário das Cidades do Governo atual , na época em 2103 era o Danilo Cabral.

Na primeira etapa da obra, cuja licitação foi publicada , será feita a recuperação da pista e a abertura de duas faixas, no canteiro central, para dar passagem ao BRT. A previsão é de que essas obras comecem em 15 Setembro 2017 e sejam executadas em dois anos. A segunda etapa, que deve começar no primeiro semestre de 2018, contempla viadutos, pontes, elevados, estações do BRT e ciclovias.
Trecho do Cruzamento entre a Caxangá e em frete ao TI IV Perimetral

 Por enquanto, já são consensos dois viadutos tipo ferradura (como os que dão acesso ao aeroporto) na Muribeca e em Dois Irmãos; o alargamento do viaduto da Caxangá, de onde partirá um elevado para o BRT até a BR-232, inclusive com estações suspensas; e a construção de um novo Terminal de Integração na Macaxeira. “Vamos dotar esses corredores com um padrão diferenciado para garantir conforto, velocidade e previsibilidade ao transporte público e atrair o usuário do carro para esse sistema”, declarou o secretário.
foto:arquivo do Blog


saiba mais
A BR-101, no contorno do Recife, foi feita em 1966
Com o tempo, a via ficou saturada e ganhou perfil de perimetral
O trecho já funciona como uma importante rota do transporte público, sem faixas ou corredores exclusivos
O governo do estado vai requalificar o trecho entre o km 51 e o km 82
Os projetos executivos de todas as obras devem ser concluídos até agosto  de 2021
O estado pretende dar a ordem de serviço para o início de todas as obras no segundo semestre de 2017 no dia 15/09.

Visão Geral:


Números
58 mil carros passam por dia na BR-101, no contorno do Recife
20% do tráfego são de veículos pesados
30,7 km formam o trecho entre Abreu e Lima e Jaboatão, o mais prejudicado pelo aumento da frota e a falta de manutenção da estrada
49% das placas de concreto são consideradas regulares ou ruins
22 apresentam fissuras ou trincas
R$ 774 milhões serão aplicados no trecho entre o km 51 e o km 82
150 mil pessoas por dia poderão circular pelo novo corredor após as obras
30,7 km serão adaptados para receber o BRT e ciclovias para destravar o trânsito
39 estações para o BRT e 39 passarelas para pedestres atreladas às estações serão implementadas

R$ 224 milhões serão investidos na primeira etapa, que inclui:
Troca de asfalto e placas de concreto
Abertura de via exclusiva com duas faixas de rolamento para a futura passagem do BRT

R$ 550 milhões serão investidos na segunda fase, que inclui:
Implantação de estaçãoes de BRT e ciclovias
Construção de pontes, viadutos e elevados
Construção de elevado para o BRT entre a Caxangá e a BR-232
Implantação do novo Terminal Integrado da Macaxeira, maior e mais confortável que o atual

Por ANA CLÁUDIA DOLORES
Informações: Diário de Pernambuco/DNIT
Readequação do texto original:Jaílson Silva

ASSALTOS - 11 ônibus foram assaltados no Grande Recife nas últimas 24 horas Entre os coletivos assaltados estão veículos que fazem as linhas Igarassu/Macaxeira e Beberibe/Derby, entre outros


Resultado de imagem para igarassu pe onibus
foto : arquivo Blog

Entre o dia 14 /09 /17 até a madrugada do dia 15, foram 11 assaltos a coletivos e 3 a BRT do corredor Norte Sul - Conorte, a contagem é feita pelo sindicato dos Rodoviários e a equipe do Blog GRMPE.

Os locais são de costume e os mesmos tais como: Iguarassu,Macaxeira,Beberibe/Derby e entre outros, os números assustam e de 1º de Janeiro a 14 de setembro já foram 2822 e nos 14 dias de setembro já temos 168 assaltos a coletivo.




quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Assaltos a BRT extrapola a tolerância dos motoristas e sindicado faz paralisação pra reivindicar uma ação do estado

Rodoviários fazem protesto no Centro do Recife contra assaltos a ônibus

Manifestação teve início às 10h30 desta quinta (14) na Avenida Conde da Boa Vista. Ato realizado pelo Sindicato dos Rodoviários de PE terminou ao meio-dia.

Ônibus do tipo BRT ficaram estacionados em fila dupla na Avenida Conde da Boa Vista (Foto: Adelson Costa/Pernambuco Press)
Ônibus do tipo BRT ficaram estacionados em fila dupla na Avenida Conde da Boa Vista (Foto: Adelson Costa/Pernambuco Press)
Um protesto de rodoviários na área central do Recife deixou o trânsito complicado no final da manhã desta quinta-feira (14). Ônibus ficaram parados em fila dupla ao longo da Avenida Conde da Boa Vista para protestar contra os frequentes assaltos no transporte coletivo. O ato teve início por volta das 10h30 e foi finalizado ao meio-dia.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, Benilson Custódio, os constantes casos de violência nos ônibus gera preocupação. “Apenas neste mês de setembro, são 157 assaltos a ônibus. De janeiro até agora, são 2.811 assaltos”, contou ao G1 pelo telefone.
Trânsito ficou complicado na área central do Recife (Foto: Salatiel Cícero/Reprodução/WhatsApp)Trânsito ficou complicado na área central do Recife (Foto: Salatiel Cícero/Reprodução/WhatsApp)
Trânsito ficou complicado na área central do Recife (Foto: Salatiel Cícero/Reprodução/WhatsApp)
Agentes da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) foram até o local do ato. A recomendação do órgão aos motoristas durante a manifestação era que evitassem a Avenida Conde da Boa Vista e utilizassem ruas transversais, como a Rua do Hospício, como alternativa para se deslocar na área.
A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) para solicitar o número de assaltos a ônibus no estado neste ano e aguarda resposta.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

BRT Leste Oeste , mas uma estação aberta ao publico com isso todas as provisórias estão na ativa

ESTAÇÃO PADRE INGLÊS I ENTRA EM fUNCIONAMENTO

Resultado de imagem para estaçaõ brt conde da boa vista
foto: Ilustrativa

Os usuários que utilizam o BRT Via Livre contam com mais uma opção na Avenida Conde da Boa Vista: a estação Padre Inglês I (sentido subúrbio/cidade). Com o início dessa operação, todas as seis estações provisórias implantadas no corredor passam a funcionar para embarque e desembarque, das 04h45 às 00h30.
BRT Via Livre – Avenida Conde da Boa Vista
Sentido Subúrbio/Cidade
Sentido Cidade/Subúrbio
Gervásio Pires I
Gervásio Pires II
Soledade I
Soledade II
Padre Inglês I
Padre Inglês II

 Confira as linhas que atendem às estações da Boa Vista: 
2437 – TI Caxangá (Conde da Boa Vista)
2441 – EBRT (BR-101) (Conde da Boa Vista)
2450 – TI Camaragibe (Conde da Boa Vista)

Para mais informações, os usuários podem entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente (0800 081 0158), de segunda a domingo, das 07h às 19h.

BRT - RECIFE A ROTA DO MEDO






















O Corredor do medo é assim que as pessoas chamam o BRT do Leste Oeste.

Todas semanas 25 assaltos a BRT, usuários esfaqueados,roubados, espancados,estuprados(as), humilhados e um corredor sem lei e sem Policia.
Em dois dias a coisa foi pesada, com facadas, estupro, espancamento, arrastões e roubo...

Jovem abusada sexualmente em ônibus no Grande Recife está em estado de choque, diz pai

Em entrevista à TV Globo, nesta sexta (8), homem relatou que garota de 17 anos, vítima de agressão na PE-15, não quer mais sair de casa. Suspeito teve prisão confirmada pela Justiça e foi levado para Centro de Triagem (Cotel).


A adolescente de 17 anos que foi abusada sexualmenteem um ônibus, em Olinda, no Grande Recife, na tarde de quinta-feira (7), está em estado de choque. Em entrevista à TV Globo, nesta sexta-feira (8), o pai da jovem relatou o drama vivido por ela. “Ela diz o tempo todo: painho, ele vem me pegar, ele vem me pegar”, contou. 
O suspeito de praticar o crime foi preso e levado para a Delegacia do Varadouro, em Olinda. Ele passou pela audiência de custódia, no fórum da cidade, e teve a prisão preventiva confirmada pela juíza Ana Cecília Toscano Vieira Pinto. De acordo com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), o homem, enquadrado no crime de estupro, já seguiu para o Centro de Triagem Professor Everaldo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife.
O namorado da garota contou que estava com a vítima no coletivo do tipo BRT que fazia a linha TI Pelópidas, próximo ao Terminal Integrado (TI) PE-15. Disse que eles se levantaram para descer do veículo e que o crime aconteceu quando ele estava perto da porta, de costas.
“Eu não vi, mas logo em seguida ela veio me contando tudo. Disse que o homem apalpou ela, passou a mão nas partes dela e ficou ameaçando”, comentou o namorado da garota.
Depois de sofrer a agressão, a adolescente se trancou em casa e alega ter medo de sair novamente. “Ela também não quer falar com a gente. Por vergonha”, observou. Para o pai, o suspeito praticou um estupro. “Isso foi um fato muito pesado”, acrescentou.

O crime

De acordo com a polícia, o crime ocorreu por volta das 14h de quinta-feira (7). A vítima pediu socorro quando foi abusada pelo suspeito, que tem 42 anos. Vigilantes do TI PE-15 acionaram policiais militares, que prenderam o homem em flagrante e o encaminharam à Delegacia do Varadouro, também em Olinda, onde foi indiciado por estupro.

Camaragibe

O crime em Olinda ocorreu três dias depois de um ambulante ser preso sob suspeita de ejacular no braço de uma passageira grávida de quatro meses, em Camaragibe, na Região Metropolitana. Após a audiência de custódia, o suspeito foi liberado.
De acordo com nota enviada pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) na quarta (6), a juíza Roberta Barcala Batista Coutinho decidiu que o suspeito do crime responderia em liberdade pelo fato de o réu ser primário, registrar bons antecedentes, bem como residir no mesmo endereço desde o nascimento.
Segundo a Polícia Militar, o homem ejaculou no braço da mulher e, por pouco, não foi espancado pela população. O crime ocorreu no Terminal Integrado de Camaragibe, no bairro do Timbi, na Avenida Belmiro Correia, na noite da terça-feira (5). Segundo a PM, a vítima tem 27 anos e afirmou estar no coletivo quando o acusado se aproximou e ofereceu uma goma de mascar, que foi rejeitada.
Ainda na quarta-feira (6), a Polícia Científica informou que os testes bioquímicos realizados em um guardanapo utilizado para limpar a vítima não detectaram a presença de PSA, uma proteína presente no esperma humano. Como a análise preliminar do material foi considerada inconclusiva, ainda não é possível afirmar a presença de sêmen no guardanapo.
Diante dessa inconclusão inicial, o guardanapo foi encaminhado para o Laboratório de Genética Forense da Polícia Científica para tentar extrair e identificar material genético na amostra. A previsão é de que o resultado desta nova análise seja divulgado em quatro dias, ou seja, até a segunda-feira (11).
fonte: G1 Pe